• Tromilux

A evolução das luzes de Natal: Parte I

A iluminação de Natal é um requisito quase obrigatório nas casas de todo o mundo durante a quadra natalícia. As maravilhosas e por vezes exageradas luzes de Natal dos dias de hoje representam um longo caminho percorrido desde os dias em que se penduravam velas acesas na árvore de Natal. Descubra a evolução da iluminação de Natal no artigo de hoje.




A associação da luz ao Natal começa a ganhar forma


A luz tem sido usada para representar as festividades de inverno há séculos. Começando em 1184, a data mais antiga registada, surge a celebração pagã medieval de Yule, que marcava o solstício de inverno a através de um tronco de Yule em chamas.



Mais tarde, o Cristianismo incorporaria as tradições Yule nas festividades cristãs, iluminando troncos de Yule na véspera de Natal, com registos que datam até ao século XIX.


Árvores iluminadas com velas


Diz a lenda que o padre alemão Martin Luther, por volta de 1538, caminhava pela floresta e olhou para as árvores e viu estrelas a brilhar através dos ramos. Este procurou imitar essa imagem trazendo uma árvore para dentro de casa e decorando-a com velas, talvez para simbolizar a luz de Jesus e a promessa da vida eterna.



No entanto, a primeira referência alusiva à prática de colocar velas nas árvores de Natal é originária de uma carta de 1660 da alemã Liselotte von der Pfaz, filha de um príncipe alemão.



Mas foi mais tarde, em 1832, que o professor de Harvard, Charles Follen, decorou uma árvore com velas no que se acredita ser a primeira representação da tradicional árvore de Natal iluminada nos EUA. Em 1878, Frederick Artz inventou o suporte de vela com clipagem, que prendia cada vela com segurança aos ramos da árvore.




Em 1846, após a publicação de uma foto da Rainha Victoria, o Príncipe Albert e seus filhos reunidos em torno de uma árvore de Natal acesa, a sociedade britânica adotou a tradição e as árvores de Natal iluminadas à luz de velas tornaram-se muito populares no Reino Unido.




Decorações elétricas


Em 1879, Edison finalizou as primeiras lâmpadas de filamento de carbono de longa duração do mundo, que usou para iluminar o seu laboratório em Menlo Park, Nova Jersey, na véspera de Ano Novo. No entanto, a intenção de Edison não era partilhar espírito natalino, mas sim tentar ganhar um contrato para o abastecimento de Manhattan com eletricidade.




Em 1882, Edward Johnson, o vice-presidente da Electric Light Company de Edison, criou a primeira fita de luzes elétricas natalícias, composta por 80 luzes vermelhas, brancas e azuis, que piscavam continuamente, alimentadas por um gerador, e colocou-as na sua árvore de Natal. Este feito deu-lhe o apelido de "Pai da árvore de Natal elétrica".



Devido ao seu custo elevado de 12$, equivalente a aproximadamente 300$ (250€) nos dias de hoje, as luzes de Natal elétricas não eram acessíveis para a maioria das pessoas. Naquela época, poucas casas tinham acesso a eletricidade, então a maioria das pessoas precisaria comprar um gerador. Adicionalmente, as versões iniciais também precisavam de ser instaladas por um eletricista profissional, o que complicava ainda mais a situação.


No entanto, para além destes obstáculos, as luzes de Natal elétricas eram muito mais seguras do que as velas acesas que eram colocadas nas árvores naturais, diminuindo assim o risco de incêndio.



Em 1894, o presidente dos EUA, Grover Cleveland, incentivou a decoração de uma árvore de Natal dentro da Casa Branca com luzes elétricas, popularizando esta opção.



As luzes elétricas pré-montadas chegam ao mercado em 1903, mas foi durante a década de 1920 que a produção em massa tornou as luzes de Natal ainda mais acessíveis.



Em 1923, o presidente americano Calvin Coolidge inaugurou o costume anual de iluminar a árvore de Natal nacional no jardim da Casa Branca, dando um ainda maior impulso às luzes de natal elétricas e à sua popularidade.



Ao longo do século 20, foram feitas mais melhorias na tecnologia, incluindo a invenção, em 1956, de uma derivação, que permitiu que uma série de luzes continuasse brilhando se uma lâmpada queimar.


Atualmente, as árvores são decoradas principalmente com luzes LED, mas essa história fica reservada para o artigo da próxima semana. Não vai querer perder!



A Tromilux deseja a todos uma feliz quadra natalícia!


0 comentário
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
iluminação portuguesa fabricante nacional tromilux logo