• Tromilux

6 passos importantes antes de comprar a iluminação para sua casa

Chegou a altura de escolher a iluminação para sua casa e não sabe por onde começar? Está no sítio certo! No artigo de hoje vamos dar algumas dicas importantes que deve ter em consideração na hora de planear e escolher a iluminação perfeita para si.



No que diz respeito à iluminação não basta selecionar a lâmpada mais económica ou a peça que melhor se encaixa na sua decoração. A iluminação tem de ser funcional e adaptar-se ao espaço em que está inserida da melhor forma, de modo a providenciar conforto e bem-estar aos residentes.


A iluminação é um fator indispensável para o ajudar a criar o ambiente da sua casa, mas com tantas opções disponíveis é fácil ficar rapidamente mais confuso do que esclarecido.



1) Avaliar a luz Natural


O primeiro passo do processo de definição da iluminação deverá ser avaliar todos os espaços da sua casa um a um. Um fator inicial a considerar deve ser a quantidade e qualidade de luz natural que cada uma das suas divisões recebe durante o dia.


É importante ter em conta a exposição solar da casa e de cada divisão, para melhor escolher o posicionamento dos pontos de luz a serem introduzidos.


Para além de uma boa exposição solar não anular a necessidade de luz artificial, uma casa que tenha luz natural em abundância permite direcionar a iluminação para os locais que são mais utilizados à noite. Consequentemente, a utilização de uma iluminação mais direcionada, e com menos pontos de luz, poderá resultar numa poupança de energia.



2) Definir a cor das paredes


As divisões com paredes mais claras, como o branco, o cru ou o bege, são naturalmente mais luminosas pois a luz que incide sobre as mesmas reflete com uma maior intensidade. Deste modo, se as suas divisões forem claras e luminosas, não vai necessitar de uma iluminação tão forte ou concentrada.


Por outro lado, se as suas divisões tiverem cores fortes ou escuras, a luz não vai refletir da mesma forma, tornando a divisão mais escura. Neste caso deverá planear os pontos de luz com cuidado, de modo a criar uma atmosfera bem iluminada e acolhedora.


Isto aplica-se não só às paredes, mas também à restante decoração da divisão, como móveis, acessórios e tapetes.



3) Definir os pontos de luz


Agora que já avaliou a quantidade de luz natural que a sua casa recebe e definiu as cores das paredes para as suas divisões, pode definir a quantidade e disposição dos seus pontos de luz. Para tal, deverá considerar a diferença entre a iluminação geral e a decorativa, de forma a definir as peças que quer incluir no seu esquema de iluminação.


A iluminação geral, deve ser altamente funcional, estando associada à iluminação do dia-a-dia dos habitantes. Então é necessário que esta tenha a potência suficiente para iluminar as divisões na sua totalidade. Normalmente este género de iluminação é obtida através de luminárias fixas ao teto.


Já a iluminação decorativa tem como objetivo a criação de ambientes e complementam a decoração existente. A sua função não é propriamente iluminar o espaço, mas sim deixá-lo mais aconchegante. Devido a este fator, uma potência alta não é tão importante como no caso da luz funcional, pois a luz deverá ser mais suave, apenas realçando os elementos decorativos envolventes.



4) Escolher a cor das lâmpadas mediante a função da divisão


Provavelmente o passo mais importante no que diz respeito à criação dos diferentes ambientes da sua casa, a temperatura de cor não pode ser ignorada.


Cada divisão precisa de uma iluminação própria, com temperaturas de cor e intensidades distintas, de forma a criar ambientes diferenciados e adequados às rotinas quotidianas. A iluminação de uma cozinha deverá ser bastante diferente da iluminação de um quarto, assim como a de uma sala deverá ser distinta da iluminação de uma casa de banho.


Por exemplo, para as divisões de relaxamento ou lazer, como salas e quartos, podem optar por lâmpadas com tons mais amarelados (3000k ou 2700k), que fornecem conforto. Já no que diz respeito às divisões de trabalho, como cozinhas e escritórios, pode optar por equipa-las com lâmpadas com tons mais brancos (4000k ou 5000k), que ajudam na concentração.


Naturalmente, que isto se trata apenas de recomendações, sendo que o cliente deverá escolher a opção que melhor se adapte ao seu gosto pessoal.



5) Considerar a eficiência energética


Para além da cor das lâmpadas, a sua eficiência energética é também um fator indispensável na hora da escolha das lâmpadas adequadas para a sua casa.


Cada vez mais as lâmpadas fluorescentes e incandescentes são coisa do passado e no que toca à poupança, não existe melhor opção do que lâmpadas LED. Com um baixo consumo, alto rendimento e uma maior durabilidade, as lâmpadas LED são a opção mais eficiente para equipar a sua casa.


Para além do custo inicial ser superior, quando comparado com lâmpadas incandescentes, o investimento certamente vai compensar bastante a longo prazo.



6) Pedir um estudo luminotécnico


Se mesmo com todas estas dicas ainda tiver dúvidas, ou se simplesmente preferir ter uma opinião ou ajuda profissional, então poderá recorrer a um estudo luminotécnico.


O estudo luminotécnico é um serviço em que um conjunto de técnicas são aplicadas para calcular os níveis de luz artificial necessários para um ambiente. Este estudo pode ajudá-lo a planear melhor o seu espaço e a disposição dos pontos de iluminação, mas também o poderá ajudar a poupar, ao eliminar desperdícios de luz ou zonas com luz excessivamente agressiva.


O resultado será uma iluminação mais fluida e equilibrada, que lhe vai proporcionar um maior conforto e bem-estar.


A Tromilux providencia o serviço de elaboração de estudos luminotécnicos aos seus clientes. Para tal bastará enviar a planta devidamente cotada (preferencialmente em ficheiro .dwg) e alguns comentários sobre o espaço e a iluminação pretendida. O restante fica na mão dos nossos profissionais qualificados, que lhe vão ajudar a obter a iluminação perfeita para a sua casa.




A iluminação da nossa casa é fundamental para o nosso bem-estar, boa disposição e desempenha um papel indispensável na nossa rotina diária. Daí ser tão importante saber exatamente que fatores deve ter em conta antes de avançar com a compra das suas peças de iluminação.


Esperamos que este artigo tenha ajudado a esclarecer as suas dúvidas em torno deste tema.


E agora queremos ouvir as vossas opiniões!


Qual é para vocês o fator mais importante na hora de escolher a iluminação da vossa casa? Que dificuldades sentiram na hora de escolher a vossa iluminação? Acham que ficou a faltar algum aspeto importante que não abordamos?


Digam-nos tudo nos comentários!


  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
iluminação portuguesa fabricante nacional tromilux logo