• Tromilux

Sabe o que é a Poluição Luminosa?

Atualizado: Nov 10

A iluminação revolucionou as nossas vidas, mas à medida que o nível de iluminação aumenta, o impacto sobre a saúde humana, a vida selvagem e o planeta está a tornar-se cada vez maior. No artigo desta semana vamos explorar o conceito da Poluição Luminosa.



Indiscutivelmente, a iluminação elétrica é das invenções mais transformadoras alguma vez feita pelos seres humanos. Graças a ela podemos fazer as mais diversas atividades após o por do sol, o que antes não era possível e impunha bastantes limitações na vida quotidiana.


No entanto, para além de todas as suas vantagens, o uso indevido e em exagero da iluminação, acarreta consequências. Mesmo assim, a poluição luminosa, ao contrário de outras formas de poluição, tem permanecido amplamente ignorada e ainda não é regulamentada em muitos países.


O que é?


A poluição luminosa, também conhecida como foto-poluição, é caracterizada pelo uso excessivo, mal direcionado ou invasivo de iluminação artificial no exterior.


A iluminação mal gerida altera a cor e o contraste do céu noturno, eclipsa a luz natural das estrelas e interrompe os ritmos circadianos (os ciclos de 24 horas da maioria dos organismos), o que afeta o meio ambiente, os recursos energéticos, a vida selvagem, os seres humanos e os avanços na astronomia.


Certamente já reparou que no campo consegue observar um céu bastante mais estrelado do que na cidade. Isso deve-se ao excesso de iluminação exterior tendencialmente encontrada nas cidades, em contraste com a menor iluminação exterior das zonas rurais.




Agora que já conhece o termo e que sabe o que é a Poluição Luminosa, descubra também algumas curiosidades sobre este fenómeno:


  • Em 1994, um terremoto de magnitude 6.7 provocou um apagão em Los Angeles, nos Estados Unidos da América. Ao longo dessa noite de céu limpo, inúmeros moradores ligaram para o número de emergência relatando o avistamento de uma "enorme nuvem prateada" no céu. Alguns receavam até que se tratasse de uma invasão extraterrestre. No entanto, a "nuvem" era a Via Láctea, a nossa galáxia, que há muito estava oculta pela poluição luminosa proveniente das luzes da cidade.


  • Em média 83% da população mundial vive sob céus com poluição luminosa. Na Europa e nos Estados Unidos da América este valor atinge os 99%, em média.


  • Em países como Singapura, Kuwait e San Marino, o céu está tão saturado de luz que 99,5% de todas as estrelas que geralmente são visíveis a olho nu, estão completamente invisíveis sem ajuda óptica.


  • A cidade com a maior poluição luminosa é Hong Kong. Um estudo de 2013 da Universidade de Hong Kong descobriu que o céu noturno em Tsim Sha Tsui, um bairro urbano no sul de Kowloon, Hong Kong, é 1.200 vezes mais claro do que o céu de uma cidade urbana normal.


  • Um artigo de 2010 do Ecology and Society Journal, afirma que a utilização de iluminação artificial aumenta em média 20% por ano, dependendo da região.


  • Vários observatórios de astronomia, situados em grandes cidades, tiveram de ser deslocados para regiões mais remotas devido ao grau de poluição luminosa. Alguns tornaram-se praticamente obsoletos para fins científicos devido a este fenómeno.



No artigo da próxima semana vamos explicar as várias consequências que a Poluição Luminosa exerce sobre os seres humanos, animais e planeta. Contamos consigo!


Já conhecia este fenómeno? Diga-nos tudo nos comentários!

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
iluminação portuguesa fabricante nacional tromilux logo